Tocando a Terra para crianças

Tocando a terra é uma prática desenvolvida por Thay (Mestre Thich Nhat Hanh) para nos ajudar a nos conectarmos com os diferentes aspectos que somos: nossas famílias de sangue e espirituais, nosso país e todos os seres, animais, plantas ou minerais. As irmãs Thuong Nghiêm e Mãn Nghiêm adaptaram essa prática para os jovens. (Para ver a versão da prática para adultos em Inglés, veja aqui)

Quando o sino tocar, as crianças descem até o chão com sua barriga e contemplam o que está sendo lido.

1. Tocando a terra, eu vejo que sou uma criança da terra. (Sino, crianças tocam a terra).

Às vezes fico feliz como o raio do sol e faço todo mundo sorrir. Às vezes estou triste e sozinho como um dia nublado e cinza e eu só quero me esconder em uma árvore e chorar. Mas quando choro minhas lágrimas são como a chuva fresca num dia quente e depois me sinto fresco e renovado. Eu sei que quando me sinto triste, com medo ou com raiva, eu posso tocar a terra e ela vai sempre estar aqui para mim. As pedras, os animais, as plantas e flores, o sol e céu cheio de estrelas estão sempre aqui para mim. Eu inspiro a terra a terra fresca e cálida. Eu expiro todos os meus medos, minha tristeza e minha raiva. Eu me aceito. Eu me aceito quando estou feliz e alegre e também quando tenho dificuldades, quando estou triste ou com raiva. Eu sorrio a mim mesmo. Eu sorrio pra mim mesmo e vejo que sou uma flor linda vivendo na terra. Eu sou parte da terra e a terra é parte de mim. (Sino, todos levantam).

A terra é como minha mãe e meu pai. Da terra eu recebo comidas deliciosas como como trigo para fazer pão, arroz, feijão, maçã, cenouras e até o chocolate, que vem do cacau. A terra nos dá material para fazer roupas, como algodão e lã dos carneiros, assim como madeira e pedra para fazer nossas casas. A terra toma conta de mim de uma forma boa. Eu me sinto feliz de viver na terra.

Eu sinto meu corpo deitando na terra. Eu sinto meus braços, pernas e rosto tocando o chão. Eu sinto que a terra é sólida e pode me apoiar. Eu a vejo coberta de muitas plantas, flores e árvores lindas, tornando o ar puro e limpo. Quando inspiro posso sentir o ar fresco encher meu corpo. Eu me sinto calmo e relaxado. Eu me sinto feliz e seguro na terra.

(Sino, todos levantam).

2. Tocando a terra, eu me sinto conectada com minha mãe e meu pai. (Sino, crianças tocam a terra).

Eu sou filho da minha mãe e de meu pai, mesmo que talvez eu não viva com meu pai e minha mãe agora. Eu vejo minha mãe e sorrio para ela. Eu vejo meu pai e sorrio para ele. Eu quero que minha mãe e pai sejam felizes. Eu quero que eles sejam seguros e livres de todas as preocupações.

Às vezes mamãe ou papai ficam bravos comigo e eu fico chateado. Às vezes mamãe e papai podem ser tão ocupados que eles parecem não ter tempo para mim e eu posso sentir saudades. Mas outras vezes papai e mamãe tomam conta de mim, rimos, brincamos e nos divertimos juntos. Mamãe e papai tem me ensinado tantas coisas como matemática, ler, cantar ou cozinhar e fazer biscoitos. Eu sinto gratidão por eles. Eu sei que meu pai e minha mãe foram crianças também, há muito tempo atrás e, às vezes eles se sentiam tristes e magoados, exatamente como eu. Eu sei que eles atravessam dificuldades em suas vidas e eu não sinto raiva deles.

Eu penso na minha mãe e no meu pai e sinto o amor e o apoio deles e me sinto feliz com isso. Eu sei que meu pai e minha mãe precisam do meu frescor e do meu sorriso para ficarem felizes também.

(Sino, todos levantam)

3. Tocando a Terra eu me sinto feliz de ser eu. (Sino, crianças tocam a terra).

Eu sou um menino ou uma menina jovem vivendo no planeta terra. Às vezes eu me sinto pequeno como um inseto ou uma aranha andando felizmente na grama. Às vezes eu me sinto como enorme como uma grande e velha árvore. Meus galhos chegam a tocas as nuvens e e minhas raízes vão muito profundo na terra, bebendo água lá em baixo.

Às vezes fico feliz como o raio do sol e faço todo mundo sorrir. Às vezes estou triste e sozinho como um dia nublado e cinza e eu só quero me esconder em uma árvore e chorar. Mas quando choro minhas lágrimas são como a chuva fresca num dia quente e depois me sinto fresco e renovado. Eu sei que quando me sinto triste, com medo ou com raiva, eu posso tocar a terra e ela vai sempre estar aqui para mim. As pedras, os animais, as plantas e flores, o sol e céu cheio de estrelas estão sempre aqui para mim. Eu inspiro a terra a terra fresca e cálida. Eu expiro todos os meus medos, minha tristeza e minha raiva. Eu me aceito. Eu me aceito quando estou feliz e alegre e também quando tenho dificuldades, quando estou triste ou com raiva. Eu sorrio a mim mesmo. Eu sorrio pra mim mesmo e vejo que sou uma flor linda vivendo na terra. Eu sou parte da terra e a terra é parte de mim. (Sino, todos levantam).

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: